O primeiro encontro do Secretário de Estado de Cultura, André Lazaroni, com os agentes culturais contemplados com recursos públicos por meio dos editais do Programa Territórios Culturais RJ / Favela Criativa, que contou também com a participação de representante da Light, uma das principais empresas financiadoras dos projetos, mostrou que ambas as partes estão muito interessadas em ampliar a parceria. O Programa Territórios Culturais RJ / Favela Criativa lançou editais para diversas áreas, linguagens e expressões no fim de 2016, com previsão de investimentos de R$ 3,8 milhões em ações culturais a serem realizadas em 31 municípios do Estado.

A proposta do encontro foi exatamente promover a reunião da rede de agentes culturais com a nova equipe de gestão da SEC, liderada pelo Secretário André Lazaroni, que reforçou que num cenário de crise do Estado, “é extremamente positivo a Secretaria de Estado de Cultura conseguir realizar uma ação de fomento de tamanha capilaridade. Em grande medida, devido à parceria que se solidificou junto à empresa Light”:

Na crise, a gente aprende a ser mais solidário, mais humildes. As pessoas começam a se olhar de outras formas… Eu acredito no diálogo e união. E esse encontro promove isso – afirmou o secretário André Lazaroni.

Para a empresa Light, representada por Estela Alves, especialista de marketing do Instituto e Centro Cultural Light, o potencial do Programa ainda não foi plenamente alcançado já que muitas outras empresas poderiam ainda participar do modelo inovador inaugurado pelo Programa, que conta com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura para a realização de uma política pública integrada à iniciativa privada, porém destinada aos pequenos e médios produtores culturais fluminenses.

Ainda no encontro, realizado na Sala Cecília Meireles, no último dia 12, a Superintendente de Cultura e Território, Verônica Nascimento, e o Coordenador de Cultura, Cidadania e Juventude, Thiago Engels, lançaram o novo portal web do Programa (www.tcfc.rj.gov.br) com orientações sobre a execução, comunicação e prestação de contas junto aos mais de 150 agentes culturais presentes que realizarão, em 2017, projetos nas áreas de museus, artes cênicas, audiovisual, funk e juventude.

O Portal possui um conjunto de materiais de apoio permanente dedicado aos agentes que hoje integram essa rede de projetos fomentados, e conta ainda com um histórico do Programa, um mapa georreferenciado de todas as ações e uma agenda integrada a todos os projetos de maneira que o grande público possa acessar e participar das atividades oferecidas pelos projetos parceiros.

Secretário fala à platéia com mais de 130 agentes culturais do Estado.