Fruto da parceria público-privada estabelecida junto à Light, a Agência Nacional de Energia Elétrica e a SEC, por meio da lei estadual de inventivo à cultura, a ação “Geração Cultura RJ” conta uma programação extensa e variada para várias cidades do Estado.

Os responsáveis pelos eventos foram selecionados através de edital público que o Programa Territórios Culturais RJ / Favela Criativa lançou no final de 2016, para diversas áreas, linguagens e expressões. O conjunto de editais previa o montante de R$ 3.8 milhões de investimento em ações culturais a serem realizadas em 31 municípios do Estado e para a “Geração Cultura RJ” foi destinado cerca de um milhão de reais por meio de um edital que alcançou recorde de inscrições, contando com cerca de 370 propostas.

A ação busca potencializar a bem-sucedida rede de agentes culturais inaugurada pelo Programa Favela Criativa, fornecendo recursos para qualificar iniciativas das Juventudes do estado do Rio de Janeiro. Foi o caso do jovem produtor Higor Cerqueira de 21 anos, que promoveu a apresentação teatral do auto da Paixão de Cristo no feriado da semana santa. O evento aconteceu no último dia 14/04 na praça do Bairro Pilar, em Duque de Caxias, presenteando o grande publico com um emocionante espetáculo representado pela própria comunidade, que compareceu em peso mesmo com as condições climáticas desfavoráveis.

 

“Quando começou a chover, ficamos preocupados, pois o evento é realizado em praça pública e a área não é coberta. Mas as senhoras que faziam parte do elenco, reuniram-se em oração para que tudo desse certo na apresentação. Poucos segundos antes do início da peça a chuva parou e o espetáculo foi um sucesso”. Higor Cerqueira (21 anos).

O evento aconteceu no último dia 14/04 na praça do Bairro Pilar, em Duque de Caxias.

Auto “Que assim seja”

 

Exemplificando a grande diversidade de projetos apoiados pela ação, o “Dia do Índio no Parque Laje” contou com cerca de 5.500 visitantes e foi realizado pela Associação Indígena Aldeia Maracanã. No evento o público jovem entrou em contato com a tradição indígena em rituais, cantos e danças, além de rodas de contação de história do Grupo Multiétnico da Aldeia Maracanã, que reúne diferentes etnias em contexto urbano na cidade do Rio.

 

“Abrimos diálogo [com a juventude] porque os povos precisam de respostas e os não-indígenas precisam saber quem somos, o que queremos e o que temos a oferecer. O cidadão comum do Rio de Janeiro não conhece a história de sua própria terra. O passado indígena  nunca foi colocado na historia da construção do Brasil. Hoje, nós sabemos falar português, não precisamos de tradutores, e temos capacidade de discutir direitos para cumprir deveres”, pontua o cacique Carlos Tukano (56 anos), presidente da AIAM.

 

Dia do Índio no Parque Laje

 

Vale lembrar que essa ação voltada para as juventudes foi reformulada mas existe desde 2014, quando a SEC realizou a Feira Favela Criativa e posteriormente, em 2016, o Edital de Microprojetos Culturais. Somadas todas as edições realizadas, a ação já destinou mais de 3 milhões de reais distribuídos entre 140 projetos de diversos formatos (eventos, criação e circulação de obras artísticas, cursos, ações de registro e memória etc.) e em variadas linguagens de expressão (artes cênicas, artes integradas, artes visuais, artesanato, audiovisual, comunicação comunitária, culturas populares, design, games, gastronomia, gestão cultural, literatura, memória, moda, música, turismo cultural).

Um dos eventos programados e que conta com a produção direta e autônoma dos jovens é o “Sarau do Velho” que aconteceu no dia 29/04 na Praça da Fé, em Bangu.

 

“Apesar do nome, o Sarau do Velho ainda é um pequerrucho, um moleque maroto travesso circulando de pés descalços pelos becos e vielas deste Rio de Janeiro. E que, no mês de abril, completa 1 ano de vida. O line-up é composto por artistas de vários territórios apresentando diversos tipos de manifestação cultural.” Luiz Fernando Pinto (26 anos).

Sarau do Velho

Para 2017, a “Geração Cultura RJ” ainda trará algumas surpresas como a realização de cursos, filmes, vídeo-clips, web séries, gravação de faixas e álbuns completos, digitalização de acervos para web sites, montagem e circulação de espetáculos e muito mais.

CONSULTE AQUI A AGENDA PARA ACOMPANHAR OS PRÓXIMOS EVENTOS.